Quarta-feira, 14 de Janeiro de 2009
O Cunhal também era magrinho mas...

 Fominha e Cabelos fartos

Uma vez o meu Ricardo foi passar uns dias a um campo de férias. O miúdo foi para lá asseado e quando voltou estava feito um badalhoco. A culpa foi de um colega de quarto dele chamado Guilherme. O miúdo, que era atrasado mental, benza-o Deus, tinha medo de ir a casa de banho sozinho à noite e borrava-se todo. O meu filho começou a imitá-lo e durante duas semanas, até ele voltar ao normal, foi-se uma fortuna em fraldas.

 

Lembrei-me da história porque estive nas limpezas no Nimas, esta semana, e passei os olhos por um filme passado numa cadeia cheiinha de Guilhermes. Mas em fino, como se fossem artistas. Como o Picasso da bardamerda. Mesmo assim, com a fineza toda, não deixavam de ser os piores colegas de quarto que uma pessoa pode ter.

 

Pelo que percebi enquanto esperava que as duas pessoas que tinham ido ver o filme saíssem, os presos cabeludos faziam uma data de sacanices aos senhores guardas para serem bem tratadinhos.

 

Andavam tão tristonhos os moços. A certa altura o chefe dos meninos decide começar a fazer greve de fome. E fala muito com o senhor prior. Falou mesmo muito. Mas eu achei bonito.

 

A partir daí mais ninguém sujou as paredes com o que bem sabemos (e graças a Deus, que eu já estava um pouco desalvorada com pena do senhor que tinha de limpar tudo). E o senhor foi ficando magrinho. Muito magrinho mesmo. Aquilo parecia um quadro daqueles museus finos onde nunca pus os presuntos.

 

Uma sopeira gosta de ver um senhor que luta pelo que acredita e que tem cuidado com a gordura. Não era preciso tanto mas também ninguém ia acreditar num Fernando Mendes como chefe de coisa nenhuma.

 

Gostei.

 

Maria Rosa, a Sopeira

 


sinto-me: Cheia

publicado por CahiersDasSopeiras às 18:21
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

1 comentário:
De Maria Araújo a 2 de Fevereiro de 2009 às 00:00
Sim, o chefe de coisa nenhuma tem cá uma barriga e uma voz! Nem sei como a RTP e o nosso povinho lhe dão tanta importância. Já nem piada tem, o coitado.
Beijinho

PS.: Um dia destes vou pedir-lhe ajuda para vir limpar o meu cantinho. Fiz umas arrumações e ainda não tive tempo de pôr algumas tralhas na garagem nem de dar outras a quem precisa.


Comentar post

pesquisar neste blog
 
posts recentes

Parece que é a extremunçã...

Olhem-me para esta safada...

E não é que este garoto f...

Isto ainda não deu as últ...

Para a próxima calas-te.....

Mas não percam...

Uma congestão com sabor a...

Sacana do barbudo

O raio do velhinho apront...

Um início como deve de se...

arquivos

Novembro 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

subscrever feeds